ARQUIVO

4 de março de 2011

Boo!


Sinceramente, prefiro festas sem personagens. Com temas mais livres. Mas sei como é difícil ir contra a carinha dos aniversariantes pedindo: ah, mãe! eu quero é do(a) fulano(a)!
E se eles querem assim, que assim seja!

Um comentário: